História

Em meados de 1998 as Missionárias e Missionários da Imaculada Padre Kolbe e alguns voluntários da região do Riacho Grande, no pós-Balsa, em São Bernardo do Campo – SP, iniciam seu trabalho de visita às famílias neste local.  Com este trabalho se deparam com “uma infância totalmente entregue ao descaso, com seus direitos negligenciados, sujeita a todo o tipo de violência física e psicológica e sem a menor perspectiva de um futuro melhor”[1].

A partir deste contexto começam a desenvolver, em 2003, o “Projeto Brasil de Adoção à Distância”, que consistia na doação de cestas básicas, leite e material escolar para essas crianças.

Com o desenvolvimento deste trabalho, percebe-se a exigência de uma resposta não apenas às necessidades mais urgentes como comer e beber, mas à necessidade de promover ações socioeducativas, que contribuíssem para o desenvolvimento integral e o exercício da cidadania das crianças e adolescentes. Assim em 2009, nasceu o projeto Centro Social Maximiliano Kolbe como um espaço de formação e de promoção humana a essas crianças e suas famílias, de tal modo que as ações promovidas tendessem “uma educação que veja a criança e adolescente como sujeito de sua vida, um ser humano em desenvolvimento com direitos sociais específicos e legítimos e, acima de tudo, capaz de construir uma realidade diferente daquela que é obrigada e condicionada a viver”[2].


[1] Giovanna Venturi, Missionária da Imaculada Padre Kolbe.
[2] Giovanna Venturi, Missionária da Imaculada Padre Kolbe.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s